As lições que ficaram das enchentes no Rio Grande do Sul e os 85 anos da Ouro e Prata

Ao longo de oito décadas e meia, uma sucessão de fatos que levaram a Viação Ouro e Prata pela estrada do desafio, da calamidade e da glória

Tudo começou no longínquo ano de 1939, quando Willy Fleck e Raimundo Fleck fundaram a empresa Crissiumal para o transporte de carga e de passageiros, a gênese da empresa que conhecemos, hoje, como Viação Ouro e Prata (nome adotado em 1948). Nas terras gaúchas, a operadora teve uma significativa participação no desenvolvimento do sistema de transporte de passageiros por terra, se tornando uma referência quando o assunto é ônibus rodoviário.

Prestes a celebrar seus 85 anos de história, a Ouro e Prata, ao longo de sua trajetória, assumiu o compromisso de investir nas pessoas, como o mote de valor operacional, na inovação e em tecnologias para a otimização de suas atividades, se consolidando no mercado.

Contudo, o desastre climático que atingiu o estado do Rio Grande do Sul não poupou a vida da transportadora, causando-lhe um prejuízo, ainda incontável, afetando toda a rotina de suas operações, prejudicando a mobilidade das pessoas e o trabalho de seus colaboradores.

Mesmo com todos os infortúnios vividos por ela, a palavra desânimo foi descartada de seu vocabulário. Dessa maneira, outro termo pode ser utilizado para reestabelecer sua confiança no futuro – resiliência. Com toda a dedicação revelada pelos envolvidos com a empresa, o que se vê é a força de vontade para se reerguer frente aos problemas e continuar atuando para dispor do melhor serviço aos seus clientes.

Os fundadores da Ouro e Prata, lá na década de 1980

Acompanhe abaixo, nas palavras de Luana Fleck, diretora da operadora gaúcha, como a empresa enfrentou esse momento conturbado e o seu olhar para o amanhã, determinada a continuar crescendo, sempre com o espírito da inovação e dos valores humanos.

Celebrar 85 anos de história é um marco significativo para qualquer empresa. Para a Ouro e Prata, essa celebração ocorre em um momento de grande desafio para o povo gaúcho. A palavra que define essa trajetória é resiliência. Apesar das dificuldades, a empresa reafirma seu compromisso com a comunidade gaúcha, demonstrando a sua capacidade de se adaptar e de seguir em frente com determinação, solidariedade e empatia.

Recentemente, a Ouro e Prata enfrentou um período difícil devido às enchentes no Rio Grande do Sul, que causaram danos na sua infraestrutura, afetando a garagem, equipamentos e parte da sua frota. A resposta foi imediata e coordenada: a empresa empenhou-se na limpeza e reorganização da garagem, além de realocar os times nos espaços que não foram atingidos. Em parceria com a Marcopolo, a empresa está trabalhando na revitalização dos veículos atingidos, na restauração dos pisos e interiores dos ônibus, além da troca das poltronas, com a expectativa de que estejam operacionais em breve. Além disso, a chegada de uma nova frota ainda neste mês de junho contribuirá para suprir a demanda e manter a operação em pleno funcionamento em todo o Brasil.

É importante ressaltar que as enchentes trouxeram inúmeros danos e muitos colaboradores da empresa perderam tudo. Porém, diante desta situação, a equipe de Recursos Humanos da Ouro e Prata sempre esteve ao lado dos colaboradores, prestando assistência, dando apoio e ajudando no que fosse preciso. Além disso, a empresa ofereceu suporte financeiro e abriu um espaço solidário com itens como roupas, calçados, materiais escolares, alimentos, produtos de higiene, entre outros, para as famílias que precisavam. A empresa também estendeu sua ajuda à comunidade gaúcha, promovendo ações sociais importantes. Utilizamos nossa capacidade técnica e logística para transportar mantimentos essenciais, transformando nossas agências em pontos de coleta de doações. Além disso, realizamos resgates com barcos de apoio, doamos coletes salva-vidas e fornecemos combustível para as equipes de resgate. E, para facilitar a mobilidade durante a recuperação, estamos oferecendo atualmente 50% de desconto nas passagens intermunicipais no RS, contribuindo para a retomada das atividades no estado.

Ainda estamos calculando os prejuízos financeiros, mas a experiência trouxe lições valiosas. A adaptação à era digital, com sistemas na nuvem, permitiu que as áreas administrativas continuassem funcionando remotamente. Esse foi um diferencial crucial durante a crise. Além disso, a união e o compromisso dos colaboradores têm sido fundamentais para que a empresa continue operando e atendendo seus clientes.

A tragédia trouxe a necessidade de um novo olhar para o futuro. A Ouro e Prata se mostra preparada para continuar inovando e se adaptando às adversidades, sempre com um foco na solidariedade e no compromisso com a comunidade gaúcha. Com determinação e espírito coletivo, a empresa não apenas supera a crise, mas emerge mais forte, pronta para celebrar muitos outros anos de sucesso e serviço ao seu público.

Imagens – Divulgação

1 Comentário

  1. Avatar

    é contagiante o animo dos empresários. Definitivamente, esta claro que estes é que fazem tudo acontecer!

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *