O avanço dos ônibus movidos a hidrogênio

A ADL, conhecida por oferecer uma gama de ônibus com tecnologia de baixa ou nenhuma emissão poluente, segue o exemplo de outras fabricantes europeias que investiram nessa tração

As células a combustível para a tração de ônibus urbanos têm conquistado terreno no mundo do transporte coletivo. O mais recente exemplo vem da fabricante inglesa Alexander Dennis Limited (ADL), que apresentou seu conceito de veículo movido com hidrogênio. Células a combustível são dispositivos eletroquímicos que geram energia elétrica, tendo como combustível o hidrogênio, que pode ser obtido pela eletrólise da água ou da reforma do gás natural.

A eletricidade gerada pelas células movimentam o motor elétrico, permitindo assim uma mobilidade livre das emissões poluentes. A ADL, conhecida por oferecer uma gama de ônibus com tecnologia de baixa ou nenhuma emissão poluente, segue o exemplo de outras fabricantes europeias que investiram nessa nova modalidade de tração. A marca desenvolveu o seu modelo Enviro400, versão com dois pavimentos, em parceria com a empresa Arcola Energy, fabricante de células a combustível e baterias.

O referido protótipo, que possui sua motorização elétrica instalada no eixo traseiro, cumpriu uma fase de testes em várias cidades do Reino Unido. Foram avaliados o desempenho, a eficiência, o custo e a confiabilidade da tecnologia, com resultados positivos. De  acordo com a ADL, sua meta é desenvolver novas tecnologias que contribuam com um modelo de transporte público mais limpo, oferecendo um mix de soluções viáveis para o ambiente urbano e para o operador. Para isso, tem investido constantemente em pesquisas para garantir o apoio às operadoras urbanas para que essas possam reduzir suas pegadas de carbono.

Imagem – Divulgação/Andrew Macintosh

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *