Ônibus brasileiros no transporte em minas chilenas

Todas as carroçarias são da marca Marcopolo, com os modelos Viaggio 900 e Senior, e os chassis são os modelos O-500 RS e LO-916

No Chile, um grupo de operadores de ônibus que realizam o transporte corporativo, começou a receber os primeiros ônibus para a renovação das respectivas frotas visando a mobilidade de trabalhadores das mineradoras locais. Ao todo, 328 chassis, sendo 253 unidades do modelo O-500 RS 1941, com motor de 410 cv, e 75 unidades do O-500 RS 1936, com motor de 360 cv, foram comercializados pela Mercedes-Benz do Brasil.

A negociação com as transportadoras chilenas foi conduzida em parceria com o Grupo Kaufmann, representante da Mercedes-Benz no Chile. Um detalhe chama a atenção nos novos veículos. Todos eles receberam tratamento anticorrosivo, o que amplia ainda mais o padrão de qualidade e resistência dos produtos.

De acordo com a montadora, essa proteção especial aplicada no chassi é indicada para veículos de fretamento que transportam funcionários e transitam em ambientes de operações severas, com alto grau de salinidade, altas taxas de umidade, baixas temperaturas e calor intenso, o que ocorre, por exemplo, no setor da mineração. Ao sair de fábrica ainda mais protegidos contra corrosões e outros impactos derivados de condições extremas, o veículo sofre menos manutenção na estrutura do chassi e tem maior durabilidade.

Jens Burger, diretor-geral do Centro Regional Daimler América Latina, disse que todos esses chassis para ônibus também receberam pneus para uso misto, tanto na estrada como em vias não pavimentadas, e um pacote generoso de itens de segurança. “Grande parte dos veículos envolvidos nessa venda conta com o mais inovador tratamento anticorrosivo de chassis de ônibus desenvolvido pela Mercedes-Benz do Brasil, que foi apresentado na LatBus 2021 em São Paulo, maior feira de mobilidade da América Latina, e que se destaca como solução de resistência e durabilidade nas severas operações da mineração”, observou o executivo.

No tocante a segurança, os ônibus Mercedes-Benz contam com as tecnologias ABS (sistema anti-travamento), limitador de velocidade, ACC (piloto automático adaptativo), ASR (sistema de controle de tração), Hill Holder (assistente de partida em rampa), ESP (controle eletrônico de estabilidade), LDWS (sistema de aviso de faixa), EBS (sistema eletrônico de freios) e suspensão com sistema anti-tombamento. “Assim como acontece no Brasil, o setor de fretamento também vem tendo relevância nas vendas de ônibus na América Latina durante a pandemia”, sintetizou Jens Burger.

Além dos 328 chassis pesados, foram enviadas 77 unidades do modelo de micro-ônibus LO 916, sem o motor e a transmissão, pois terão tração elétrica incorporada pela empresa chilena Reborn. O respectivo chassi tem 4,80 metros de entre eixos PBT de 9.400 kg, além de suspensão por molas metálicas e sistema de freio ABS.

Todas as carroçarias são da marca Marcopolo, com os modelos Viaggio 900 e Senior. De acordo com a encarroçadora, em razão das características das vias por onde passam, cobertas com neve durante um longo período do ano, a carroçaria Viaggio 900 têm estrutura inferior desenvolvida em aço inox, com altíssima resistência à corrosão, com chapeamento inferior do mesmo material, sendo a proteção anticorrosiva mais elevada já aplicada por ela.

Para maior conforto, esses ônibus contam com sistema de ar-condicionado Valeo CC300S, com condensador instalado no bagageiro, instalação de pré-aquecedor para água da calefação e ar pressurizado nos bagageiros para impedir a entrada de pó, além de painel indicador de poltrona (Executiva 1060 com cinto de três pontas) que não está com o cinto de segurança afivelado, sensor de estacionamento, faróis auxiliares de marcha ré em LED.

Já o Senior Fretamento tem, em sua carroçaria, revestimentos laterais externos de fibra de vidro, estrutura inferior de aço inox para atender às necessidades dos clientes e aumentar ainda mais o padrão de qualidade e resistência. Conta com 24 poltronas Executiva 940, além de sistema de ar-condicionado Valeo CC175 split com condensador na traseira – desenvolvimento inédito para a linha Senior e feito especialmente para a Renta Bus (Link), cliente que possui 95% de sua frota com modelos Marcopolo. As unidades contam ainda com cortinas, itinerário eletrônico, bagageiro para armazenamento das baterias, porta-copos, porta-pacotes, calefação e cintos de segurança de três pontos.

Outro detalhe é que esse modelo de carroçaria está sobre chassi LO da Mercedes-Benz (sem o motor a diesel e a transmissão) que recebeu a tração elétrica da empresa chilena Reborn, permitindo que o veículo opere dentro das minas sem emitir qualquer tipo de poluição. “Esse novo negócio demonstra a força da marca Marcopolo no Chile e em outros importantes países da América Latina. No ano passado participamos de uma licitação da empresa Mineradora Codelco, conquistamos a preferência dos operadores LINK e Buses JM, e vamos fornecer 80% do volume total licitado, inclusive com o inédito modelo Senior com chassi eletrificado”, observou André Vidal Armaganijan, diretor de Operações Internacionais e Comerciais ME.

A melhor maneira de viajar de ônibus rodoviário com segurança e conforto

Ônibus movido a biometano, por Juliana Sá, Relações Corporativas e Sustentabilidade na Scania

Posts Recentes

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.