Aniversário a conta gotas

Nesta trajetória de Brasil, a Mercedes-Benz conquistou um lugar especial em termos de ônibus e mobilidade coletiva. Seu pioneiro chassi em solo nacional foi o modelo L 312

Uma das mais expressivas marcas de veículos comerciais do Brasil está em festa durante o ano de 2021. Seus 65 anos estão sendo contados em seis capítulos, um por mês, culminando no dia 28 de setembro, data oficial de inauguração da fábrica de São Bernardo do Campo. Desta vez, é o ônibus o ator principal deste capítulo. A montadora é líder absoluta em produção e vendas, além de contar com um amplo portfólio para atender aos diversos nichos de operação, tanto urbana, como rodoviária.

Roberto Leoncini, vice-presidente de Vendas e Marketing Caminhões e Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil, lembrou que, atualmente, 6 em cada 10 ônibus em circulação pelas cidades e estradas do Brasil levam a estrela de três pontas, fato que motiva a empresa a disponibilizar sempre o melhor para seus clientes e pela sociedade, conquistando assim a expressiva preferência das transportadoras e a satisfação dos passageiros. “Nesses 65 anos, já são mais de 500.000 ônibus da marca vendidos no mercado interno e nas exportações. Somente o chassi OF 1721 superou o volume de 100.000 unidades emplacadas. Desde que foi lançado, há 23 anos, é o best-seller do mercado brasileiro considerando todas as marcas e modelos”, disse o executivo.

A gama de produtos da Mercedes-Benz contempla desde os chassis para micro-ônibus até os mais modernos modelos superarticulados para o transporte urbano, além dos ônibus rodoviários 4×2, 6×2 e 8×2, estes dois últimos idealizados para carroçarias altas e com dois pavimentos. Destaque ainda para as tecnologias embarcadas, como o avançado ACC (piloto automático adaptativo), já disponível para alguns modelos rodoviários O 500, que por meio de sensores na dianteira, ajuda o motorista a manter o veículo numa distância segura em relação ao outro que vai à frente. Em uma situação de extrema emergência, se o condutor não reagir, o sistema entra em ação, freando automaticamente o veículo para evitar o impacto.

O protótipo do primeiro ônibus monobloco brasileiro

Também o pacote de segurança e de conforto dos ônibus rodoviários é composto pelos sistemas AEBS – Advanced Emergency Braking System (sistema de frenagem de emergência), LDWS – Lane Departure Warning System (sistema de aviso de faixa), TPMS – Tyre Pressure Monitoring System (sistema de monitoramento da pressão e temperatura dos pneus), assistente de partida em rampa, Retarder (sistema auxiliar de freio), Top-Brake (freio-motor auxiliar), suspensão com sistema anti-tombamento, ABS (sistema anti-travamento), ASR (sistema de controle de tração), EBS (sistema eletrônico de freios), ECAS (suspensão pneumática controlada eletronicamente), ESP (controle eletrônico de estabilidade), eixo ERA direcional com foco em maior estabilidade, freios a disco e Power Mode, recurso que oferece mais segurança em ultrapassagens.

Nesta trajetória de Brasil, a Mercedes-Benz conquistou um lugar especial em termos de ônibus e mobilidade coletiva. Seu pioneiro chassi em solo nacional foi o modelo L 312, baseado no caminhão, que serviu de veículo para o transporte das pessoas, explorando os rincões brasileiros, aumentando as fronteiras e interligando o País.

Imagens – Revista AutoBus e arquivo Mercedes-Benz

A melhor maneira de viajar de ônibus rodoviário com segurança e conforto

Ônibus movido a biometano, por Juliana Sá, Relações Corporativas e Sustentabilidade na Scania

Posts Recentes

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.