Por um transporte mais seguro

A campanha conta com cartazes, banner, outdoor, spots, mídia digital para redes sociais

Não é de hoje que os sistemas de transportes urbanos são disputados por variados modelos de deslocamentos, numa competição desenfreada em que muitos casos não se é observado o tema segurança. O transporte de pessoas feito por motocicletas (modalidade mototáxi) é um exemplo, ressaltado por não promover a devida segurança.

Nesse contexto, a FETPESP (Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado de São Paulo) e a NTU (Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos) deram início a uma campanha que visa conscientizar a sociedade sobre os perigos do transporte irregular.

Com o mote “SUA SEGURANÇA NÃO PODE SER PASSAGEIRA. VÁ DE ÔNIBUS”, as mencionadas entidades visam a defesa do uso do transporte público regular e seguro aos passageiros, alertando para os riscos da utilização dos transportes alternativos disponíveis por intermédio de aplicativos, principalmente dos mototáxis, que estão atendendo em várias cidades brasileiras, desde o começo de 2022.

Um em cada três mortos no trânsito estavam em motos, representando mais de 11 mil brasileiros que não voltam para casa por ano, segundo mostrou os dados da pesquisa Cenário da Mortalidade de Motociclistas no Brasil, de 2019, do Observatório Nacional de Segurança Viária e do Registro Nacional de Acidentes e Estatísticas de Trânsito. “Esta não é uma campanha contra o uso da motocicleta, que é um transporte individual. A intenção é mostrar que o passageiro deve utilizar o ônibus, um transporte regulamentado, que é mais seguro e o perigo que representado pelo uso do mototáxi nos sistemas viários das cidades”, disse Francisco Chiristovam, presidente da NTU.

Mauro Artur Herszkowicz, presidente da FETPESP, e Francisco Christovam, presidente da NTU

Já Mauro Artur Herszkowicz, presidente da FETPESP, comentou que, além da conscientização dos passageiros sobre os perigos em relação ao mototáxi. “A campanha visa chamar a atenção das autoridades para os problemas sociais e de saúde pública decorrentes da utilização desse meio irregular de transporte”, ressaltou.

A iniciativa, além de contar com o apoio da CNT (Confederação Nacional dos Transportes), promove com cartazes, banner, outdoor, spots, mídia digital para redes sociais e um vídeo, toda a informação a respeito dos problemas causados por esse tipo de serviço. O material será disponibilizado às empresas operadoras e entidades associadas à FETPESP e à NTU, para veiculação local, por meio de um site criado especialmente para essa finalidade – segurancanaoepassageira.com.br .

Imagens – Divulgação

A melhor maneira de viajar de ônibus rodoviário com segurança e conforto

Ônibus movido a biometano, por Juliana Sá, Relações Corporativas e Sustentabilidade na Scania

Posts Recentes

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.