Perspectiva promissora de futuro

As operadoras também estão atentas às novidades que buscam atrair mais clientes, como os programas de recompensas GIRO, o Viva Fidelidade, o Muviflex (da Planalto e Unesul),

A ABRATI (Associação Brasileira de Transportes Terrestres Interestaduais), projeta importantes investimentos num futuro de curto prazo. A entidade, que congrega a maior parte das operadoras consolidadas no País, afirmou, recentemente, que suas associadas realizaram investimentos na casa dos R$ 5 bilhões nos últimos três anos no período pré-pandemia, e que, agora, projetam um investimento acima de R$ 3 bilhões para os próximos dois anos. De acordo com a associação, o referido aporte não será aplicado na estruturação da operação das empresas, visto que já são organizações plenamente estruturadas, mas na renovação da frota e ampliação da oferta de serviços agregados, o que proporcionará geração de empregos e renda diretos para a população.

Segundo a porta-voz da ABRATI, Leticia Pineschi, a projeção tem como base vários fatores, como a certeza de uma demanda reprimida na pandemia, os altos custos do tíquete aéreo e a imensa gama de destinos de viagens nacionais com atrações ao ar livre, além da incomparável capilaridade e frequência da oferta de destinos do sistema de ônibus regulares oferecidos. “As empresas já estão oferecendo muito mais que mobilidade, são soluções em viagens, pacotes integrados com hospedagem e experiências locais, interligação de modais e transformando os agentes de turismo em promotores de vendas, on-line e presencial”, comentou.

As operadoras também estão atentas às novidades que buscam atrair mais clientes, como os programas de recompensas GIRO, o Viva Fidelidade, o Muviflex (da Planalto e Unesul), entre outros, que agregam vantagens e promovem viagens grátis aos viajantes fiéis. Dois exemplos desse contexto são “despacho de bagagens fácil”, antecipado, para agilizar os embarques e liberar o viajante para usufruir dos serviços de alimentação e comércio dos terminais rodoviários, promovido pelo Grupo GBS – Viação Garcia – Brasil Sul -, e o Podtravel, um podcast do Grupo Guanabara, presente nas principais plataformas e agregadores de podcasts que irá oferecer dicas úteis, indicações de passeios e “points” nas mais de 1.500 cidades atendidas pelo grupo com as suas 6 marcas rodoviárias.

Os investimentos em tecnologia veicular são exemplificados com a aquisição de ônibus DD (Double Deckers), com 15 metros de comprimento, realizados por empresas como a mineira Gontijo, ou de veículos com duas classes de serviços adquiridos para a operação no Norte e Nordeste pela transportadora Boa Esperança e a também milionária renovação regular anual de ônibus do grupo JCA, um dos operadores do eixo RJ-SP. “Tendo sempre em mente que transporte público é um direito social, todas os investimentos sempre terão como propósito também trazer prosperidade para a comunidade atendida. Além de aumentar a oferta do serviço em si, oferecemos condições aos cidadãos de tornarem-se viajantes, é uma questão de valores que norteiam nossa operação ao longo de anos”, observou Letícia.

Um modelo de interação com o público usuário pode ser visto no caso da novidade trazida pela operadora gaúcha Ouro e Prata, que integrou-se a uma plataforma de marketing de afiliados na intenção de ampliar a oferta de seus serviços e também no comissionamento de interessados em obter uma renda extra e assessoria de comunicação para o agente de vendas, oferecendo assim oportunidades num momento desafiador para famílias das localidades por ela atendidas.

Outro detalhe ressaltado pela ABRATI é que suas associadas possuem obrigações fiscais, recolhendo em torno de 35% do seu faturamento em impostos, aproximadamente R$ 2,4 bilhões/ano. Os serviços regulares de transporte de passageiros prestados pelas empresas associadas à entidade transportaram mais de 200 milhões de passageiros nos últimos cinco anos, oferecendo cerca de 1.097.515 gratuidades só em 2020. De acordo com a última pesquisa da agência reguladora do sistema, a ANTT, mais de 75% das respostas indicam satisfação do usuário com as operações.

A melhor maneira de viajar de ônibus rodoviário com segurança e conforto

Ônibus movido a biometano, por Juliana Sá, Relações Corporativas e Sustentabilidade na Scania

Posts Recentes

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.