Direto do túnel do tempo

Poder trafegar por estradas bem feitas, com qualidade era algo singular na década de 1940, pois o Brasil ainda estava iniciando a composição de sua rede rodoviária

A rodovia Anchieta, que liga São Paulo a Santos (o maior porto da América Latina), foi inaugurada em 1947 (pista sul) e, na época, ficou reconhecida como o maior exemplo de engenharia, por promover conceitos construtivos inovadores e de última geração para aquele período. Sua construção foi iniciada em 1939, como forma de desafogar o antigo Caminho do Mar e promover um novo traçado entre as duas cidades.

Entre a respectiva data de início das obras, até o ano de 1945, pouca foi a evolução construtiva do projeto, em função da Segunda Guerra Mundial, fator que impossibilitou o desenrolar do projeto com a falta de combustível para movimentar as máquinas de terraplenagem e de outros insumos necessários, como o cimento para as obras de arte.

Somente em 1946 é que os trabalhos de conclusão da estrada permitiram desvendar uma rodovia totalmente moderna. A engenharia, que por meio da perícia e dos métodos de aprimoramento, foi a grande responsável pelo sucesso da obra.

De São Paulo à Santos em 100 minutos

Na imagem de abertura deste artigo histórico, podemos ver um ônibus da Auto Viação São Paulo Santos (caminhão Chevrolet transformado em ônibus) percorrendo o trecho de serra da recém-inaugurada rodovia, ainda em pista simples (com as belas paisagens da Serra do Mar). Passados 75 anos, a estrada ainda tem a importância para o transporte rumo à Santos e ao seu porto, que recebe navios do mundo inteiro.

Poder trafegar por estradas bem feitas, com qualidade era algo singular no mencionado período, pois o Brasil ainda estava iniciando a composição de sua rede rodoviária. As viagens de ônibus pela estrada duravam 100 minutos ou 1h40, ao preço de Cr$ 15,00. E, a operadora citada acima se transformou em Viação Cometa, no ano de 1948, empresa muito bem conhecida por nós na atualidade.

Outra empresa que atuava no mencionado trecho era o Expresso Brasileiro de Viação Ltda. (EBVL), operadora paulista que concorreu diretamente com a Viação Cometa em diversas linhas, numa disputa, palmo a palmo, pelo passageiro, lançando mão de diversos métodos de negócios, como agências próprias e serviços específicos, oferecendo muito conforto e a disponibilização de uma grade de horários para conquistar os clientes.

Outro detalhe foi a importação dos ônibus norte-americanos pelas duas transportadoras, sempre buscando promover a modernidade em seus serviços. Na foto abaixo, o ônibus da General Motors, modelo PD (Parlor Diesel) 2903, equipado com motor 4-71, diesel, de 4 cilindros e 2 tempos (Detroit), configurado, internamente, com 29 poltronas. Foi o primeiro veículo importado pelo EBVL, em 1947.

E, no dia 21 de Abril de 1947 , 30 ônibus desse modelo fizeram a inauguração da Rodovia Anchieta, junto com a caravana do governador paulista Adhemar de Barros.

Imagens – Acervo Tony Belviso

A melhor maneira de viajar de ônibus rodoviário com segurança e conforto

Ônibus movido a biometano, por Juliana Sá, Relações Corporativas e Sustentabilidade na Scania

Posts Recentes

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.