Do fundo do baú

O início de se promover os melhores serviços rodoviários

Do Sudeste ao Nordeste e vice-versa. No longínquo começo dos anos de 1970, as principais operadoras de ônibus rodoviários do Brasil começaram a investir em novos serviços de maneira a tornar mais agradável as viagens em rotas mais longas.

A Viação Itapemirim, uma das mais significativas transportadoras daquela época, passou a oferecer o seu serviço leito na ligação entre o Rio de Janeiro e a capital baiana Salvador, por intermédio do serviço Rodonave, com mais sofisticação interna, trazendo até serviço de bordo, poltronas leito e rádio comunicação.

Para aquele período, algo muito inovador, provocado pela operadora rodoviária na conquista do cliente e que se estendeu por outras empresa, promovendo uma nova categoria de serviços. A carroçaria dos primeiros ônibus era produzida pela extinta marca Ciferal, com o seu modelo Líder (com a clássica pintura criada pela dupla de arquitetos João de Deus Cardoso e Carlos Antonio Ferro), e a plataforma Mercedes-Benz dava o tom no passo cadenciado de um trajeto marcado pela riqueza cultural das regiões por onde o veículo passava.   

Imagem – Arquivo Tony Belviso

A melhor maneira de viajar de ônibus rodoviário com segurança e conforto

Ônibus movido a biometano, por Juliana Sá, Relações Corporativas e Sustentabilidade na Scania

Posts Recentes

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.