Do fundo do baú

A carroçaria Astro foi um projeto da extinta encarroçadora gaúcha Eliziário, apresentada em meados da década de 1960

O ano era 1965 e o mercado brasileiro de ônibus rodoviários foi contemplado com mais um produto que proporcionou ao setor o maior conforto aos passageiros, o acabamento interno caprichado e uma nova estrutura que concedeu ao desenho externo linhas elegantes e modernas.

Estamos falando da carroçaria Astro, projeto da extinta encarroçadora gaúcha Eliziário, apresentada em meados da década de 1960 para substituir o modelo Bi-Campeão, versão muito requisitada pelo segmento. O Astro trouxe uma série de inovações para o ônibus rodoviário, como a estrutura com tratamento especial anticorrosivo, a combinação entre o desenho externo e os seus elementos, que formavam um conjunto único – chapeamento frisado, faróis de última geração, generosa área envidraçada e partes construídas com fibra de vidro.

Internamente, a carroçaria se destacava pelo acabamento, com estofamento e poltronas oferecidas em diversas cores (standard e leito, estas até com cintos de segurança) e presença do WC. A fabricante Eliziário destacava, nesta peça publicitária, que o lançamento do Astro trazia, para a época, a perfeição técnica, a qualidade e a elegância das linhas.

Imagens – Acervo Dorival Piccoli

A melhor maneira de viajar de ônibus rodoviário com segurança e conforto

Ônibus movido a biometano, por Juliana Sá, Relações Corporativas e Sustentabilidade na Scania

Posts Recentes

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.