35 anos em defesa do setor

Hoje, são 406 empresas operadoras do transporte urbano e 77 entidades sindicais patronais associadas à NTU

Em julho passado, a NTU (Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos) celebrou seus 35 anos de atividades em prol do transporte coletivo brasileiro. A entidade, que representa as operadoras de ônibus urbanos e metropolitanos frente ao poder público e à sociedade civil, visa fortalecer e alavancar o desenvolvimento sustentável da mobilidade urbana.

No ano de sua fundação (1987), uma importante conquista marcou o setor, com a aprovação da Lei 7.619/87, que tornou o vale-transporte obrigatório no País, seguido pelo Decreto 95.247/87, que regulamentou o benefício.

Ao longo dessas três décadas e meia, a associação vem participando ativamente de comissões, conselhos, câmaras temáticas, eventos diversos e demais representações, com posições definidas voltadas para o transporte urbano. Hoje, são 406 empresas operadoras do transporte urbano e 77 entidades sindicais patronais associadas à NTU.

Para Francisco Christovam, presidente da NTU, a entidade tem uma importante missão junto ao transporte coletivo, promovendo o setor com maestria e muita competência. Ainda, segundo o executivo, a visão da associação é ser referência nacional em proporcionar a sustentabilidade junto ao segmento. “Ao longo dos 35 anos, a NTU tem cumprido a risca o que defende e propõe, buscando apresentar soluções frente aos desafios e problemas envolvidos com o transporte coletivo. A entidade foi fundamental na criação do vale-transporte, lá em 1987, e participa, ativamente, para que o marco regulatório do transporte possa se tornar realidade, objetivando alcançar as melhorias, a sustentabilidade e a qualificação dos serviços. Hoje, a instituição faz, a nível nacional, a interlocução com as autoridades, formadores de opinião e sociedade, num diálogo claro e positivo”, ressaltou Christovam.

Imagem – Divulgação

A melhor maneira de viajar de ônibus rodoviário com segurança e conforto

Ônibus movido a biometano, por Juliana Sá, Relações Corporativas e Sustentabilidade na Scania

Posts Recentes

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.