2022 acena com perspectiva positiva

Marcopolo apresenta seus resultados do primeiro trimestre de 2022

A encarroçadora gaúcha Marcopolo revelou estar confiante com a retomado do mercado de ônibus. No primeiro trimestre deste ano, ela apresentou receita líquida de R$ 958,6 milhões, com aumento de 14,9% comparado ao 1T21. Foram R$ 588,5 milhões provenientes do mercado interno e R$ 370,2 milhões relativos ao mercado externo.

Sua produção atingiu o patamar de 3.084 unidades no primeiro trimestre deste ano, sendo 2.715 veículos produzidos no Brasil, 5% superior ao apresentado no mesmo período do ano passado. No mercado total, a participação da companhia na produção brasileira de carroçarias foi de 53,4%.

O que puxou tal retomada foi a produção dos ônibus rodoviários e as vendas deste segmento representaram cerca de 35% dos volumes entregues no 1T22, contra 13% no 1T21. Ainda, segundo informou, a fabricante elencou outros fatores que refletiram nesse resultado, como o encarecimento dos combustíveis e a busca por viagens com conforto e menor custo.

O segmento de ônibus urbanos também teve alta, com produção de 1.227 unidades no 1T22, contra 916 unidades no mesmo período do ano anterior. Já o de modelos de micro-ônibus e Volare, os volumes ficaram estáveis de produção. No 1T22, foram 816 unidades entregues para o programa Caminho da Escola, sendo 455 urbanos e 361 modelos Volare. Outras 2.685 unidades referentes à licitação realizada em 2021 serão entregues em 2022. “Com o recuo da pandemia, o ônibus se apresenta como solução ideal para se lidar com o trânsito nas grandes cidades, como melhor custo-benefício para viagens de média e longa distância e como modal adaptado para emissões reduzidas independentemente da propulsão escolhida. Seguimos vocacionados a fornecer o melhor produto para os desafios da mobilidade terrestre com conforto, segurança e novas tecnologias”, ressaltou José Antonio Valiati, CFO e diretor de Relações com Investidores da Marcopolo.

No trimestre, a companhia apresentou um lucro bruto de R$ 112,3 milhões e lucro líquido de R$ 98 milhões. As margens foram, respectivamente, de 11,7% e 10,2%.

Imagem – Divulgação

A melhor maneira de viajar de ônibus rodoviário com segurança e conforto

Ônibus movido a biometano, por Juliana Sá, Relações Corporativas e Sustentabilidade na Scania

Posts Recentes

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.